Aprenda a Reparar Quando Sua Mão Também Bloqueia Blefes

Estratégia
Sharelines
  • Aprenda a Reparar Quando Sua Mão Também Bloqueia Blefes

Uma mão que é forte o suficiente para dar call no turn por vezes já não é assim tão forte para um call no river, mesmo quando esse river parece ser uma carta que não muda absolutamente nada.

Quando um oponente continua disparando barris em toda street pós-flop, tornando seu range polarizado entre mãos por valor e puros blefes, a decisão de dar call na última aposta no river com uma mão de força média, por vezes significa procurar em nossa própria mão blockers não só para mãos de valor como também blefes.

A mão apresentada abaixo é uma mão real jogada no poker online com dois grinders clicando botões em lados opostos do globo. A mão nos mostra um exemplo de um jogador que chega no river apenas com uma mão de força média, mas que não consegue reconhecer que na verdade bloqueia os blefes que ele espera que seu oponente possa ter quando dispara o terceiro barril.

Um Flop Monotone

A mão aconteceu em um jogo de poker No Limit Hold’em na NL100, blinds $0,50/$1 e mesa six-max. Um jogador em middle position abriu o pote para $3, depois um regular no small blind respondeu com 3-bet para $10 e o raiser inicial apenas deu call.

O flop trouxe três ouros – {a-Diamonds}{10-Diamonds}{4-Diamonds} – e o small blind decidiu dar check.

Em flops como esse, muitos jogadores não têm um range de check balanceado quando estão fora de posição. Porém, em geral, o small blind deve ter muitas mãos com as quais gostaria de dar check, como reis, damas e valetes, quer tenha um ouro ou (especialmente) se não tiver.

Já o jogador em posição tem um range muito mais polarizado nesse flop. Por cada combinação de flush que ele esteja segurando, existem três combinações que falharam completamente (por exemplo, por cada {9-Diamonds}{8-Diamonds} existem paus, espadas e copas). Considerando a ação pré-flop, também é menos provável que o jogador em middle position esteja segurando mãos offsuit em comparação com o small blind.

No que diz respeito ao problema em ter um range de aposta, o jogador no small blind preferiria manter essas mãos que não acertaram no range do seu oponente. Mas aí o small blind não poderia blefar com muitas mãos?

Na verdade, para lidar com um grande número de blefes, o jogador em posição também vai ter, ou deveria ter, mãos {a-}{x-} e {10-}{x-} suficientes, bem como mãos mais fortes como {10-}{10-} e flushes.

Mais Ação no Turn

Após a ação chegar em check, o jogador em middle position apostou $12 em cerca de $20 e o small blind deu call. No turn veio o {7-Clubs} e o small blind deu novamente check.

Não terá mudado muito para o range do small blind. Após dar check nesse flop, o small blind muito vezes vai estar planejando um check-call no turn. Mãos como {9-}{9-} sem um ouro devem dar check-fold, enquanto mãos como {k-Clubs}{q-Clubs} ou teriam apostado no flop ou vão fazer check-fold.

O check-call no flop revelou alguma força na mão do small blind, mas também podemos deduzir que o small blind não tem uma mão de valor vulnerável como {10-}{10-} ou {6-Diamonds}{5-Diamonds}, com as quais quer que entre dinheiro no pote mas não quer dar cartas grátis. Seria muito pouco usual vermos um check no flop com essas mãos.

No entanto, se o small blind achasse que o seu oponente seria capaz de disparar três vezes, dar check com essas mãos e também {a-}{k-Diamonds} iria garantir que o small blind pudesse ter o nuts após dar check-call três vezes, independentemente de o bordo dobrar e sair ou não o quarto ouro.

De qualquer forma, é difícil imaginar uma mão que possa dar check-call no flop a partir do small blind e que agora, após sair uma carta que não muda nada, se sentisse apreensiva e fizesse fold para um segundo barril, especialmente quando essa segunda aposta pós-flop não é assim tão grande em relação ao pote, como foi o caso, com o jogador em middle position apostando $17 em um pote de $44. (Da mesma forma, dada a situação, todas essas mãos no range do jogador em middle position que falharam completamente o bordo, como {6-Hearts}{5-Hearts}, devem ficar com medo ao ver esta carta no turn.)
Então, como seria de esperar, o small blind deu call.

Uma Blank no River e um Terceiro Barril

Com $78 no pote, o river trouxe o {2-Spades}, construindo um bordo final com {a-Diamonds}{10-Diamonds}{4-Diamonds}{7-Clubs}{2-Spades}.

O small blind deu check uma terceira vez e o jogador em posição foi all-in para $61. O small blind deu um call heroico com {q-Diamonds}{q-Spades}. Mas um par de damas não foi suficiente para ganhar o pote, pois o seu oponente estava segurando {a-Hearts}{10-Hearts}.

Note que após o turn o small blind ainda tem oito cartas para completar a segunda melhor mão, duas cartas para trio e o {k-Diamonds} para completar o nuts. O small blind tinha valor de showdown – isto é, ele poderia ganhar mesmo sem melhorar se a ação no river fosse check-check – e também ia para o river com equidade contra mãos tão fortes quanto {10-}{10-} e {6-Diamonds}{5-Diamonds}.
No entanto, isso muda para estas duas cartas de mão específicas com esta blank no river. {q-Diamonds}{q-Spades} bloqueia {k-}{q-}, {q-}{j-}, e a {q-Diamonds} em particular, tudo mãos com potencial de blefe para o jogador em middle position – isto é, mãos sem valor de showdown, mas com alguma equidade ou potencial no turn.

Sim, a mão do small blind bloqueia {k-Diamonds}{q-Diamonds}, {q-Diamonds}{j-Diamonds}, {q-Diamonds}{9-Diamonds} e também {a-}{q-Diamonds}, tudo mãos de valor com as quais o jogador em middle position poderia ter optado por esta linha. Mas em média, nesse river, as cartas na mão do small blind vão prejudicá-lo mais vezes do que ajudá-lo, já que elas se relacionam com as cartas que seu oponente está segurando.

Então, depois de um check-call no turn, esse par de damas se torna um grande candidato para um check-fold no river.

Este artigo de estratégia foi escrito por Gareth Chantler para o PokerNews e é patrocinado pelo partypoker.

O que você acha?

Mais notícias

Outras Histórias